Câmara Municipal de
Mulungu do Morro

quicksearch
Bem-vindo ao portal da Camara Municipal de Mulungu do Morro.
Aqui você encontra o conjunto de informações funcionais e administrativas de interesse da sociedade.
Fique por dentro de tudo acompanhando o nosso Plantão de Notícias abaixo
Saiba quem é Tayara Andreza, cantora tirada de palco por não \'mandar alô\' para prefeito de Tracunhaém
Artista ficou famosa na Banda Torpedo, em que cantava com Deivison Kellrs. Em 2016, decidiu seguir carreira solo.

No sábado (2), a cantora Tayara Andreza, que foi retirada do palco durante um show porque "não estava mandando alô" para o prefeito de Tracunhaém, na Zona da Mata. O episódio gerou polêmica nas redes sociais e, nesta segunda-feira (4), o prefeito Aluizio Xavier pediu desculpas e disse que afastou o secretário de Turismo e Cultura, Pedro Júnior, por causa do ocorrido.

Aos 29 anos, Tayara tem ao menos 12 de carreira no brega pernambucano. Tem dois filhos, ambos com o ex-marido Lucas Moura. Confira, abaixo, quem é a cantora, que nas redes sociais acumula mais de 1 milhão de seguidores.

Desde o início da carreira, Tayara Andreza canta música brega, ritmo que domina a paisagem sonora das periferias do Grande Recife. Ela descobriu a paixão pela música cantando na igreja e migrou para bandas de forró e brega funk.

Entretanto, foi na Banda Torpedo, de brega romântico, que Tayara Andreza obteve notoriedade, ao lado do cantor Deivison Kellrs, que morreu em 2018, aos 30 anos, vítima de um câncer no fígado. Ela deixou o grupo em 2016 e foi substituída pelas cantoras Francyne Röper e Luiza Ketilyn.

Algumas das músicas mais conhecidas da Banda Torpedo, durante o período em que Tayara Andreza foi vocalista, são "Diz na Minha Cara", "Foi Amor\', "Chora, Amor" e "Nosso Relacionamento" e "Estou te Amando", uma versão em brega da canção "Unconditionally", da cantora pop Katy Perry.

Carreira solo
Ao longo dos seis anos de carreira solo, Tayara Andreza se tornou uma das mulheres mais conhecidas do brega romântico em Pernambuco. Somente no Instagram tem mais de 1,1 milhão de seguidores, e acumula, nas plataformas de streaming, outros milhões de reproduções em suas músicas.

Algumas de suas canções mais famosas são "Sem ela Saber" e "Atual do Meu Ex". Ambas falam sobre traição e amor não correspondido. Em 2021, lançou a canção e clipe de "Mulherão da Porra", em que fala sobre violência doméstica.

Após a morte de Deivison Kellrs, ela lançou a canção "Sinto Saudade", em homenagem ao colega com quem compartilhou os vocais da Banda Torpedo.
Continuar lendo...
Papa Francisco nega rumores de que vai renunciar: \\'Deus vai dizer\\'
Pontífice deu entrevista exclusiva à agência Reuters, no Vaticano. Líder da Igreja Católica também falou sobre seu estado de saúde, aborto nos EUA e guerra na Ucrânia.

O papa Francisco negou rumores de que planeja renunciar em um futuro próximo, dizendo que está a caminho de visitar o Canadá este mês e que espera poder ir a Moscou e Kiev o mais rápido possível depois disso.

O pontífice concedeu entrevista exclusiva à agência Reuters, no Vaticano, no último sábado (2) e o conteúdo foi divulgado nesta segunda-feira (4).

Francisco também negou rumores de que estaria com câncer, brincando que seus médicos "não disseram nada sobre isso", e pela primeira vez deu detalhes sobre a condição do joelho que o impediu de realizar alguns deveres.

Na conversa, o papa também repetiu sua condenação ao aborto após a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos no mês passado.

Rumores de renúncia
Rumores surgiram na mídia de que uma série de eventos no final de agosto, incluindo reuniões com cardeais do mundo para discutir uma nova constituição do Vaticano, uma cerimônia para empossar novos cardeais e uma visita à cidade italiana de L\\'Aquila, poderiam prenunciar um anúncio de renúncia.

L\\'Aquila está associada ao Papa Celestino V, que renunciou ao papado em 1294. O Papa Bento XVI visitou a cidade quatro anos antes de renunciar em 2013, o primeiro papa a fazê-lo em cerca de 600 anos.

"Todas essas coincidências fizeram alguns pensarem que a mesma \\'liturgia\\' aconteceria. Mas nunca passou pela minha cabeça. Por enquanto não, por enquanto não. Realmente!"

Francisco, no entanto, repetiu sua posição muitas vezes declarada de que ele poderia renunciar algum dia se a saúde debilitada tornasse impossível dirigir a Igreja – algo que era quase impensável antes de Bento XVI.

Questionado sobre quando achava que isso poderia acontecer, ele disse: "Não sabemos. Deus dirá".

Estado de saúde
Francisco também deu detalhes de sua doença pela primeira vez em público, dizendo que havia sofrido "uma pequena fratura" no joelho quando deu um passo em falso enquanto um ligamento estava inflamado.

"Estou bem, estou melhorando lentamente", disse ele, acrescentando que a fratura foi tratada com terapia a laser e magnética.

Francisco também descartou rumores de que um câncer foi encontrado há um ano, quando ele passou por uma operação de seis horas para remover parte de seu cólon por causa de diverticulite, uma condição comum em idosos.

"Ela (a operação) foi um grande sucesso", disse ele, acrescentando com uma risada que "eles não me contaram nada" sobre o suposto câncer, que ele descartou como "fofoca".

Mas ele disse que não queria uma operação no joelho, porque a anestesia geral na cirurgia do ano passado teve efeitos colaterais negativos.

Aborto nos EUA
Questionado sobre a decisão da Suprema Corte dos EUA que anula a histórica decisão Roe vs. Wade, que estabelece o direito da mulher ao aborto, Francisco disse que respeita a decisão, mas não tem informações suficientes para falar sobre isso do ponto de vista jurídico.

Mas ele condenou veementemente o aborto, comparando-o a "contratar um assassino de aluguel". A Igreja Católica ensina que a vida começa no momento da concepção.

"Eu pergunto: é legítimo, é certo, eliminar uma vida humana para resolver um problema?", disse.

Guerra na Ucrânia
Falando da situação na Ucrânia, Francisco observou que houve contatos entre o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, sobre uma possível viagem a Moscou.

Os sinais iniciais não eram bons. Nenhum papa jamais visitou Moscou, e Francisco condenou repetidamente a invasão da Ucrânia pela Rússia. Na quinta-feira passada, o pontífice acusou implicitamente a Rússia de travar uma "guerra de agressão cruel e sem sentido".

Quando o Vaticano perguntou pela primeira vez sobre uma viagem há vários meses, Francisco disse que Moscou respondeu que não era o momento certo.

Mas ele deu a entender que algo pode ter mudado agora. "Eu gostaria de ir (para a Ucrânia), e queria ir para Moscou primeiro. A primeira coisa é ir à Rússia para tentar ajudar de alguma forma, mas gostaria de ir às duas capitais."
Continuar lendo...
Primeiro brasileiro diagnosticado com varíola dos macacos recebe alta e deixa hospital em SP
Anderson Ribeiro, de 41 anos, foi contaminado durante viagem à Europa e estava isolado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas desde o dia 6 de junho. Ele disse que feridas já cicatrizaram e que se sente \\'muito bem\\'. Brasil registra 8 casos da doença, sendo 4 no estado de SP.

O primeiro brasileiro diagnosticado com a varíola dos macacos recebeu alta médica e deixou o Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira (20), depois de quatorze dias de isolamento.

Anderson Ribeiro tem 41 anos e é gerente de Produtos e Projetos de Recursos Humanos em uma empresa na capital paulista.

“Estou me sentido muito bem. Farei, futuramente, um retorno de acompanhamento".
Ele teve os primeiros sintomas da doença no final de maio, quando retornou ao Brasil após uma viagem à Europa. Anderson e a mãe tinham viajado para Portugal e Espanha.

O diagnóstico de Anderson foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz no dia 9 de junho.

Atualmente, o Brasil registra oito casos confirmados da doença, sendo que quatro estão no estado de São Paulo.

“Minha viagem foi por um motivo tão lindo, que era levar minha mãe para conhecer a Europa e comemorar o aniversário dela lá. Ela amou", relata.

A mãe dele está bem, sendo monitorada, assim como todas as pessoas que tiveram contato com o paciente.

“As pessoas com quem eu tive contato, não tiveram o vírus e isso é maravilhoso. Meu isolamento protegeu muitas pessoas. Isso é importante.”

Anderson contou que todas as feridas já cicatrizaram.

“O tempo era necessário para as feridas secarem e o vírus deixar de ser transmissivo. Eu não tive Covid mas essa doença reforçou em mim a ideia de que quando a gente se cuida e toma as atitudes corretas frente a uma doença contagiosa, esse autocuidado protege os outros. Ficar isolado não é bom, mas foi necessário e isso me ajudou passar esses dias.”

Ele disse que, agora, só quer ver a mãe, os gatos e os amigos.

“Estou cheio de saudades da minha mãe e dos meus amigos. Mesmo falando por videochamada todos os dias, nada substitui um abraço.”

Anderson disse também que vai voltar ao trabalho. “Voltar à minha rotina de trabalho e projetos que ficaram parados. Tive muito tempo para pensar e perceber como a correria do dia a dia faz a gente esquecer de coisas importantes. Mudanças na rotina acontecerão com certeza”, concluiu.
Continuar lendo...